Atenção para 8 práticas que fazem você gastar mais gasolina do que deveria

Com o constante aumento dos combustíveis, em especial o da gasolina, vale tudo na hora de economizar. Afinal, muitas vezes não há outra saída além de continuar utilizando o veículo para rodar nas cidades e estradas.

Por isso, aqui estão algumas dicas de como economizar na hora de dirigir. Na verdade, são 9 hábitos que devem ser evitas a partir de agora.


Veja 9 dicas de como economizar combustível


1 – Não ande com tanque até a “boca”

Nada de 8 ou 80. Rodar com o tanque de combustível na reserva pode trazer prejuízos, mas enchê-lo demais também.

Ao completar o tanque é preciso obedecer ao freio do gatilho da bomba. Pedir para completar além do limite é ainda mais nocivo. Isso pode danificar o cânister que filtra gases tóxicos e poluentes. Isso faz gastar mais e render menos.


2 – Cuidado com o “excesso” de freio

É estranho pensar nisso, mas a verdade é que quanto mais o carro é freado, mais ele gasta. Quanto mais se utilizam os freios, mais acaba utilizando o acelerador. Isso gera um gasto maior de combustível.

A dica, portanto, é dirigir em velocidades adequadas para evitar frear demais, sem necessidade. Ao fazer uma curva, reduza aos poucos bem antes de chegar perto dela. O mesmo vale para semáforos.


3 – Evite dirigir “um pouco” por dia

Ao contrário do que parece, dirigir “picado” não ajuda a economizar combustível. Ou seja, não vale a pena distribuir os afazeres pouco a pouco na semana para dirigir por menos tempo.

Isso ocorre porque o carro precisa atingir uma certa temperatura para exigir menos do tanque. Esse é um dos motivos que fazem a pilotagem em estradas ser mais econômica.


4 – Não precisa desligar o ar e abrir os vidros nas estradas

Uma coisa é certa, o ar-condicionado realmente eleva o consumo de combustível. Por isso, evite utilizar o ar na cidade.

Se não estiver muito quente, evite também nas estradas. Porém, abrir os vidros para se refrescar nas rodovias aumenta o consumo de gasolina.

Isso ocorre devido a turbulência que o vento causa. O carro precisa de mais força para continuar acelerando e isso vai gastar mais do que o necessário.


5 – Evite exagerar em acessórios

Muitos acessórios eletrônicos não sobrecarregam apenas a bateria do automóvel. Eles podem danificar outros itens, como o motor de partida e trazer mais gasto de combustível.

Além disso, alguns desses equipamentos fornecem um peso extra considerável. Isso também exige mais aceleração e mais gasto.


6 – Calibrar os pneus quentes

Adotar o hábito de calibrar os pneus com frequência semanal realmente pode influenciar nos gastos. Andar com o veículo calibrado deixa o carro rodar com mais suavidade e exige menos do motor.

Segundo a empresa continental, a cada 3 psi abaixo do calibre indicado, o gasto aumenta 2%. Em efeitos práticos, é como se a cada 30 mil km rodados com pneu descalibrado, 55 litros fossem desperdiçados.

Porém, é preciso fazer a calibragem de maneira correta. Calibrar os pneus com eles quentes pode aumentar o consumo ao invés de diminuí-lo. O ar quente se expande e a calibragem fica abaixo do ideal. Por isso, sempre calibre os pneus com o carro frio.


7 – Dirigir na “banguela”

Você já deve ter ouvido alguém falar que dirigir na “banguela” ajuda a economizar. Bom, já passou da hora de acreditar nisso. Colocar o carro em ponto morto em uma descida não economiza nada de combustível. Em alguns casos pode até gastar mais.

Além disso, é possível danificar a transmissão do veículo ou causar um acidente grave. Ainda mais se prática for realizada em uma rodovia.


8 – Andar na reserva

Deixar para a última hora o abastecimento só vai fazer você ir mais vezes aos postos de combustíveis. Quanto menos gasolina no tanque, mais o carro gasta. Isso ocorre porque quanto mais espaço houver, mais o combustível evapora.