Baiana é uma das vítimas de ataque na basílica de Nice, na França

Reprodução/Facebook/Simone Barreto Silva

O Consulado Geral do Brasil em Paris confirmou que uma das vítimas do atentado terrorista na basílica Notre-Dame, nesta quinta-feira (29) no centro de Nice, era a brasileira Simone Barreto Silva, de 44 anos, nascida em Salvador (BA).

Segundo uma prima que falou com a reportagem da rádio pública francesa RFI, mas preferiu não se identificar, Simone - que foi ferida a faca e morreu num restaurante quase em frente à catedral, onde tentou se abrigar - estava na França havia 30 anos e deixou três filhos.

Um dos proprietários do restaurante l’Unik, onde Simone chegou completamente ensanguentada, Brahim Jelloule, falou à TV France Info, ainda em estado de choque.

“Ela atravessou a rua, toda ensanguentada, e foram meu irmão e um dos nossos funcionários que a resgataram, a colocaram no interior do restaurante, sem entender nada, e ela dizia que havia um homem armado dentro da igreja", disse.

O irmão de Jelloule e o funcionário chegaram a entrar na igreja, mas viram o homem armado com uma faca, foram ameaçados pelo terrorista e saíram correndo. Foram eles que chamaram a polícia. Segundo Jelloule, Simone morreu uma hora e meia depois de ter sido ferida. O atentado ocorreu às 9h da França (6h da manhã em Brasília).

O Itamaraty divulgou uma nota oficial na qual repudia o ataque e lamenta a morte da brasileira. O texto diz que "o Presidente Jair Bolsonaro, em nome de toda a nação brasileira, apresenta suas profundas condolências aos familiares e amigos da cidadã assassinada em Nice, bem como aos das demais vítimas, e estende sua solidariedade ao povo e Governo franceses".

O Itamaraty informou ainda que, por meio do Consulado-Geral em Paris, "presta assistência consular à família da cidadã brasileira vítima do ataque terrorista".



Com informações de G1


PUBLICIDADE

© 2020. Portal Potiguar. Todos os direitos reservados.