Bolsonaro diz que para Lula, abortar uma criança e extrair dente é a mesma coisa


O presidente da República Jair Bolsonaro (PL) aproveitou a transmissão da live desta quinta-feira (7) para repercutir as mais recentes polêmicas ditas pelo seu principal adversário na disputa eleitoral, ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).


“Ele falou tanta besteira, inclusive defendeu abertamente o aborto. Aborto para ele… Abortar uma criança e extrair um dente é a mesma coisa”, afirmou, referindo-se às declarações dadas por Lula em evento na terça-feira (5).


Lula afirmou: “Aqui no Brasil, as mulheres pobres morrem tentando fazer um aborto, porque é proibido, o aborto é ilegal”, e complementou: “Aqui ela não faz porque é proibido, quando na verdade deveria ser transformado numa questão de saúde pública e todo mundo ter direito e não ter vergonha. Eu não quero ter um filho, eu vou cuidar de não ter o meu filho”.


Após causar polêmica e reação na sociedade, o ex-presidente recuou e tentou se explicar na manhã desta quinta-feira (7) que é contra o procedimento. Apesar disso, ele voltou a defender que é preciso transformar a discussão em uma questão de saúde pública.


Em outro momento da live, Bolsonaro também trouxe a crítica que Lula fez contra a classe média.


“O cara [Lula] diz aqui, entre outras barbaridades, que você só pode ter uma televisão em casa. É a mão do socialismo, esse pessoal quer interferir na vida das pessoas. Imagina eu com uma televisão em casa, com uma esposa, uma enteada e uma filha. Domingo vejo futebol, minha esposa não é chegada em futebol, eu ia ter que ficar fazendo qualquer coisa em casa para não ver jogo de futebol”, disse o presidente.


“Então cada vez mais a gente vê esse candidato falando abobrinhas por aí, querendo interferir no que você tem em casa. É o mesmo cara que fala que a pauta de família e valores é muito atrasada. Vocês devem lembrar como essa questão de direitos humanos era há pouco tempo”, acrescentou Bolsonaro.


Na terça-feira, Lula declarou que a classe média brasileira é escravista. “Nós temos uma classe média que ostenta um padrão que não tem na Europa, que não tem muitos lugares. As pessoas são mais humildes. Aqui na América Latina, a chamada classe média ostenta muito um padrão de vida acima do necessário”, afirmou.


Na sequência, o ex-presidente petista disse ainda: “É uma pena que a gente não nasce e a gente não tem uma aula. O que é necessário para sobreviver. Tem um elemento, tem um limite que pode me contentar como ser humano. Eu quero uma casa, eu quero casar, eu quero ter um carro, eu quero ter uma televisão, não precisa ter uma de cada. Uma televisão já está bom”.

Posts Relacionados

Ver tudo