Bolsonaro exonera porta-voz do governo após deixá-lo sem função e isolado

Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro não vai mais manter o general Otávio Rêgo Barros como porta-voz oficial da Presidência. A decisão já foi informada aos ministros Fábio Faria (Comunicações) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo). De acordo com auxiliares do presidente, o próprio general já está ciente de que será exonerado.

Com a saída de Rêgo Barros também devem deixar o governo alguns de seus auxiliares, a maior parte de origem militar. Segundo uma fonte, a oficialização da saída de Rêgo Barros ainda deve demorar alguns dias. 

O porta-voz foi sendo deixado de lado pelo presidente quando Bolsonaro optou por falar quase que diariamente na porta do Palácio da Alvorada. Depois, com a criação do Ministério das Comunicações, seu futuro passou a ser incerto. 

Apesar de começar no cargo inicialmente ligado a Secom, Rêgo Barros e sua equipe estão atualmente subordinados a Secretaria de Governo. A mudança na subordinação aconteceu após a chamada ala ideológica do governo traçar uma estratégia para tentar enfraquecer o posto de Rêgo Barros. 



UOL


PUBLICIDADE

© 2020. Portal Potiguar. Todos os direitos reservados.