top of page

Bolsonaro responsabiliza “ganância” de governadores pelo preço dos combustíveis


Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro voltou a responsabilizar governadores pela alta no preço dos combustíveis nesta segunda-feira (30). O chefe do Executivo afirmou que “o grande problema do preço do combustível é a ganância por parte de muitos governadores” por cobrarem o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).


Em entrevista à rádio evangélica Fonte FM, de Goiânia (GO), o presidente repetiu que o preço da gasolina e do gás não está “alto“, mas que chega a um valor maior na ponta da linha por conta do imposto estadual e a margem de lucro de revendedores.


“O grande problema do preço do combustível é a ganância por parte de muitos governadores de cobrar o ICMS em cima de tudo. Em cima do preço médio final da bomba”, declarou.


O ICMS é um imposto estadual que incide sobre o preço do combustível (valor médio ponderado ao consumidor final, reajustado a cada 15 dias) e cada Estado tem competência para definir a alíquota. Para Bolsonaro, contudo, há uma “bitributação” na cobrança do imposto.


“Ele [governador] cobra ICMS em cima de imposto federal, em cima da margem de lucro do posto, em cima do frete e em cima do próprio ICMS. É um crime o que acontece, um assalto explícito, em cima do consumidor que a grande maioria, se não todos os governadores, fazem pelo Brasil“, afirmou.


O presidente reafirmou ter zerado os impostos federais que incidem sobre o gás de cozinha. “Se eles [governadores] diminuíssem o ICMS, baixaria e muito o preço do gás“, disse.


Poder 360


PUBLICIDADE

bottom of page