“Bolsonaro só quis vacina quando houve chance de propina” diz Renan Calheiros


Foto: Reprodução

Relator da CPI da Covid, o senador Renan Calheiros usou o Twitter para fazer uma “síntese” dos trabalhos da comissão nesses primeiros 60 dias:

Bolsonaro desdenhou da pandemia, criou governo paralelo, sabotou os imunizantes, alastrou o vírus e entregou vidas a charlatães e lobistas de cloroquina como ele e os filhos; 300 mil mortes eram evitáveis; só quis a vacina quando houve chance de propina”, escreveu o parlamentar.

Renan foi indiciado pela Polícia Federal por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele é acusado de ter recebido R$ 1 milhão em propina da Odebrecht.



O Antagonista

PUBLICIDADE