top of page

Candidata trans entra na Justiça acusando PDT de Carlos Eduardo de discriminação


A candidata a deputada federal Rochelly Potiguar, transexual e defensora da causa LGBT, entrou com ação judicial contra o seu partido o PDT-RN, por suposta discriminação na distribuição de recursos do fundo eleitoral e tempo de televisão.


O PDT é presidido no estado pelo ex-prefeito Carlos Eduardo Alves, candidato a senador.


Na ação, Rochelly argumenta que “vem enfrentando diversos constrangimentos e descriminação na distribuição do fundo partidário, ausência de veiculação de sua propaganda no rádio e na televisão que além de constrangê-la, está prejudicando sua

candidatura”.


Na distribuição dos recursos, a candidata alega que recebeu apenas R$ 10 mil, enquanto outras candidaturas femininas como da vice-prefeita de Natal, Aíla Cortez, que é prima da esposa de Carlos Eduardo, recebeu mais de R$ 150 mil.


Fonte: Justiça Potiguar

PUBLICIDADE

bottom of page