Cirurgia inovadora para a próstata: um ganho enorme para os pacientes. Um avanço para o Alto Oeste


Os pacientes que são operados para cirurgia benigna da próstata ( aquela para o paciente urinar melhor ) ou seus acompanhantes sabem do incômodo que é ficar trocando o soro da irrigação da bexiga. O dia todo, a tarde toda, a madrugada toda. Um trabalho exausto e cansativo.


E quando a sonda obstrui fazendo o paciente sentir dor é que o transtorno psicológico aumenta mais ainda.


O urologista Dr. Máximo Pinto, @drmaximopinto, que vem incansavelmente buscando melhorias e modernizando a cirurgia laparoscópica no sertão, reproduziu com êxito, nesta segunda-feira dia 14, uma técnica cirúrgica inicialmente usada na cirurgia robótica em que não é necessária irrigação da bexiga, como sangramento pós operatório quase nulo.


A cirurgia foi realizada com sucesso com a retirada do adenoma (parte crescida da próstata) e não foi necessário uso de irrigação da bexiga, trazendo um ganho e um conforto enorme para o paciente e seu acompanhante, que não precisou passar a madrugada à fio trocando soros na sonda.


Além disso, essa cirurgia representa um ganho financeiro e logístico significativos, na medida em que se economiza soro fisiológico, quando o comum é gastar de 20 a 30 litros de soro.


É assim, nessa imensa vontade de melhorar a medicina da região, que Dr. Máximo vem fincando as bases da cirurgia moderna e minimamente invasiva no Alto Sertão paraibano e Alto Oeste Potiguar.


Acompanhe o trabalho de Dr. Máximo nas redes sociais e veja de perto as invocações nas técnicas cirúrgicas urológicas: @drmaximopinto