Cirurgia plástica de R$ 20 mil dá errado e deixa ex-miss russa sem sorrir ou fechar os olhos


Após um procedimento estético com complicações, a miss russa Yulia Tarasevich, de 43 anos, ficou com sequelas graves. A vice-campeã do concurso de beleza Mrs Russia-International, a cirurgia plástica de mais de R$ 20 mil a deixou sem conseguir fechar os olhos ou sorrir.


Os procedimentos realizados por Yulia foram minilipoaspiração, lifting facial e uma correção nas pálpebras — mais conhecida como blefaroplastia. Segundo ela, foi ao médico com um "rosto bonito e saudável", mas não permaneceu assim.


"Eu só queria corrigir algumas nuances causadas pelo envelhecimento. Mas, infelizmente, perdi minha saúde", disse em entrevista ao jornal inglês Daily Mail. "Meus olhos não fecham e não consigo sorrir. Não consigo levantar o lábio superior e uma parte do meu rosto não funciona", relatou.


Para tentar corrigir as complicações geradas, a russa desembolsou quase R$ 115 mil. No entanto, a quantia não foi suficiente para reverter o estrago.


A miss apresentou uma queixa criminal contra os dois médicos que realizaram a primeira cirurgia. Eles argumentam que o resultado foi consequência de um defeito genético raro da paciente, e não causado pelo procedimento.


Tarasevich rebateu os médicos. "Fui tranquilamente para a operação, em primeiro lugar, porque todos os meus exames estavam em ordem. Segundo, porque eu fiz plástica antes disso, fiz rinoplastia e deu tudo certo para mim, sem nenhuma anormalidade genética".


A miss agora acusa os cirurgiões de negligência. "Os médicos que desfiguraram meu rosto se livraram de toda a responsabilidade", desabafou. A investigação do caso criminal está em andamento.


Istoé