Conselho diz à Sesap que veterinários têm direito a vacinação prioritária

Divulgação

Em ofício protocolado na Secretaria Estadual de Saúde, nesta segunda-feira (18), o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Norte reforçou às autoridades estaduais que os médicos-veterinários são profissionais de saúde e, portanto, também devem fazer parte do grupo prioritário para tomar a vacina contra a Covid-19. O documento também foi encaminhado às Regionais de Saúde do RN.

No texto, o presidente do CRMV-RN, Dr. Raimundo Alves Barrêto Júnior, solicita que a Secretaria de Saúde informe aos municípios que é direito do Médico-Veterinário receber a imunização contra Covid-19 de forma prioritária, juntamente com os demais profissionais de saúde, conforme planos de vacinação federal e estadual. O documento foi protocolado pelo secretário-geral do Regional, Dr. José Arimateia da Silva.

Atualmente o estado conta com 1.104 profissionais médicos-veterinários distribuídos nos 167 municípios. No ofício, o presidente reforçou que a categoria é reconhecida dentro do rol de profissões da saúde pública pelo menos desde 1998, quando a Resolução Normativa do Conselho Nacional de Saúde – a CNS 287/1998 reconheceu a importância da Medicina Veterinária para saúde única.

“Desde então é pacífico o entendimento que o Médico-Veterinário deve possuir acesso igualitário às demais categorias profissionais que estão no rol das profissões de nível superior da área de saúde, a todos os serviços de promoção, proteção e recuperação da saúde”, destacou.

O ofício ainda lembra que, durante toda a pandemia da Covid-19, o Médico-Veterinário atuou em diversas frentes, passando pelas áreas de gestão, vigilância epidemiológica, Saúde da Família, além de manter estabelecimentos de atendimento aos animais abertos, mesmo com os riscos inerentes ao atendimento.

“A nomeação do Médico Veterinário Laurício Monteiro Cruz para dirigir o Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, reforça a importância destacada da profissão para saúde única, e não somente para a saúde animal como era anteriormente relacionado”, lembrou o presidente.


Ministério da Saúde reconhece prioridade

Em ofício encaminhado ao Conselho Federal de Medicina Veterinária nesta segunda-feira (18), o Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde confirmou que médicos-veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares estão inseridos entre os trabalhadores de saúde destacados no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19

O Ministério informou também que será feito um escalonamento dos grupos prioritários para vacinação, conforme a disponibilidade das doses de vacina, sendo facultado a estados e municípios a possibilidade de adequar a priorização de acordo com a realidade local. Dessa forma, para a primeira fase de imunização, que tem seis milhões de vacinas disponíveis, sendo necessárias duas doses para completar o esquema vacinal, o ministério priorizou os grupos segundo os critérios de exposição à infecção e de maiores riscos para agravamento e óbito pela doença.

A recomendação é que os primeiros a receber a vacina sejam os profissionais da saúde da linha de frente, ou seja, os que trabalham em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), prontos-socorros, ambulâncias, hospitais referenciados para a covid-19, bem como equipes de vacinação que irão imunizar a população e os trabalhadores de instituições de acolhimento de idosos e jovens e adultos com deficiência. Em seguida, serão vacinados os demais trabalhadores de saúde.


PUBLICIDADE

© 2020. Portal Potiguar. Todos os direitos reservados.