Cosern passa pente fino e desativa mais de 100 “gatos” em operação no interior do RN


Foto: Reprodução

Equipes técnicas da Cosern identificaram e desativaram 79 ligações clandestinas de energia (o popular “gato”) em residências e num poço artesiano na praia de Maracajaú, no município de Maxaranguape, Litoral Norte do estado, na manhã desta sexta-feira 6.


Já em Mossoró, com apoio da Polícia Civil, a Cosern identificou e desativou 22 ligações clandestinas de energia em residências no Conjunto Nova Mossoró.


O gato de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a oito anos de reclusão. Além de crime, o “gato” representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina também provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode causar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos.


“No primeiro semestre do ano, a concessionária realizou 24.251 inspeções, identificou 2.354 irregularidades (entre fraudes e defeitos na medição) e cinco pessoas foram presas pela polícia em todo estado” detalha Gilmar Mikeias, Gerente de Recuperação da Receita da Cosern. A fraude é quando o consumidor já é cliente da Cosern e manipula o medidor de energia com o objetivo de reduzir o consumo faturado.


Já o furto consiste em desviar energia diretamente da rede elétrica da Cosern sem a medição do consumo e o conhecimento da distribuidora. De acordo com Júlio Giraldi, Superintendente de Relacionamento com Clientes da Cosern, as ações de combate às ligações clandestinas serão intensificadas até o final do ano.


“Vamos investir ainda mais em tecnologia e inteligência para dificultar cada vez mais a realização desse tipo de crime”, declarou Júlio.


*Com informações do Agora RN