top of page

Esbarrão no piloto causou problema em voo da Latam sobre a Oceania



O forte movimento que causou uma perda brusca de altitude de uma aeronave em um voo da Latam foi causada pelo esbarrão de uma comissária no assento do piloto, de acordo com o Tha Wall Street Journal.


A situação aconteceu na última segunda-feira (11/3) em um voo na Oceania e cerca de 50 pessoas receberam atendimentos de primeiros socorros.


Segundo o jornal, informações preliminares da investigação do incidente indicam que a comissária esbarrou em um botão do assento do piloto enquanto servia a refeição na cabine. O piloto foi empurrado para a frente e acabou acionando os controles que lançaram o nariz do avião para baixo.


O botão no qual a comissária esbarrou tem uma tampa. A regra é que o mecanismo não seja acionado quando o piloto estiver sentado.


Susto após esbarrão e movimento brusco


Um passageiro disse à rádio RNZ que houve uma “queda no ar” que afetou vários passageiros. Segundo ele, “pessoas voaram pela cabine” e ficaram “gravemente feridas”. Essa testemunha acrescentou que muitos não usavam cinto de segurança.


À mesma entrevista à RNZ, um passageiros afirmou ter sentido que o avião “simplesmente parou” no céu sobre a Oceania, enquanto faltavam 50 minutos para o pouso em Auckland. E repetiu que “pessoas estavam voando” dentro da cabine. Inclusive, depois do acidente, havia sangue no teto.


O voo da Latam, entre Sydney (Austrália) e Auckland (Nova Zelândia) tinha 263 passageiros e 9 tripulantes. Dos 50 atendidos, 13 ficaram feridos, incluindo dois brasileiros. O incidente aconteceu quando a aeronave, um Boeing 787, voava entre a Austrália e a Nova Zelândia.


Em nota, a Latam afirmou que a empresa está colaborando com as autoridades durante a investigação.“Em relação ao voo LA800, que operou a rota Sydney-Auckland em 11 de março, o Latam Airlines Group informa que continua trabalhando em coordenação com as autoridades para apoiar a investigação e que não compete à Latam comentar as especulações em torno do tema”, diz o texto.


Com a perda de altitude, pessoas foram lançadas ao teto da cabine, segundo a imprensa neozelandesa.


Havia manchas de sangue no interior da aeronave, segundo testemunhas. A Latam disse que 13 pessoas foram levadas a um hospital, e que ninguém corre risco de morrer. Entre os feridos estão três membros da tripulação e 10 passageiros: os dois brasileiros, um francês, quatro australianos, um chileno e dois neozelandeses.


Ainda na segunda, a Latam havia classificado o incidente como uma “forte movimentação” e afirmado que investigaria o caso.

De acordo com o site Flightradar24, que monitora voos em todo o mundo, “não houve perda significativa de altitude durante o voo”.


“[Esse episódio] serve para mostrar que o mais seguro é manter os cintos de segurança afivelados durante o voo enquanto se está sentado”, informou o site em sua conta no X (antigo Twitter).


Comments


PUBLICIDADE

bottom of page