Governadora erra pagamento de hospital e pede para prefeitura de Mossoró assumir calote


A governadora Fátima Bezerra (PT), informou que o estado não conseguirá repassar o dinheiro para o Hospital de Campanha de Mossoró como havia prometido. O Governo do Estado pediu para Prefeitura de Mossoró "fazer um fiado" e assumir os custos.


Por conta de um erro do governo, junto ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), na formalização do procedimento da habilitação dos leitos, firmado com a Prefeitura de Mossoró, Apamim e o Ministério Público, para a instalação do Hospital de Campanha de Mossoró, o governo não vai ter como conseguir repassar os custos de sua responsabilidade para a associação.


Abertura do hospital

O hospital começou a funcionar no início de maio após uma parceria entre Prefeitura de Mossoró, Governo do Estado, Ministérios Público e Trabalho, Justiça Federal e Apamim. O hospital foi arrendado por um período de quatro meses (R$ 260 mil mensais) para disponibilizar 100 leitos hospitalares, sendo 35 de UTI e 65 de retaguarda clínico.


PUBLICIDADE

© 2020. Portal Potiguar. Todos os direitos reservados.