Governo Federal antecipa abono salarial e joga R$ 7,3 bilhões na economia em fevereiro.




O governo decidiu antecipar em 1 mês e 5 dias o pagamento do abono salarial, uma espécie de 14º salário a trabalhadores que ganham até 2 mínimos. Os recursos, que estariam disponíveis apenas em 17 de março, serão transferidos em 11 de fevereiro, junto com o pagamento daqueles nascidos em março e abril.

A decisão injeta um caminhão de dinheiro na economia (R$ 7,33 bilhões), o que ajuda a mitigar o problema causado pelo fim do auxílio emergencial. Ao menos 8,6 milhões de trabalhadores serão beneficiados.

Veja como ficou o calendário de pagamento depois da resolução:




Ao longo do ano, o governo deve gastar R$ 18 bilhões com o abono, o que deve beneficiar 21,6 milhões de pessoas, segundo a proposta orçamentária enviada ao Congresso. O número pode mudar, pois o texto ainda não foi aprovado pelos congressistas.


Em 2020, foram destinados R$ 19 bilhões ao programa, impactando diretamente 25 milhões de pessoas. Até 31 de dezembro, as regiões com mais saques foram:

Sudeste: 11,7 milhões (R$ 4,2 bilhões)

Nordeste: 5,4 milhões (R$ 2,8 bilhões)

Sul: 4,3 milhões (R$ 1,5 bilhão)

Centro-Oeste: 2,8 milhões (R$ 742,4 milhões)

Norte: 1,5 milhão (R$ 537,6 milhões)

Poder 360

PUBLICIDADE

© 2020. Portal Potiguar. Todos os direitos reservados.