Hospital de campanha será instalado em presídio de segurança máxima


A pandemia do novo coronavírus fez com que a Secretaria da Administração Penitenciária do Ceará (SAP) transformasse o primeiro presídio de segurança máxima do Estado, prestes a ser inaugurado, em hospital de campanha para tratar presos e presas que estão com a Covid-19. O sistema penitenciário cearense já tem 426 casos confirmados da doença e duas mortes.


O presídio de segurança máxima, localizado em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), estava previsto para ser inaugurado em fevereiro deste ano. Mas o atraso na entrega do equipamento veio a calhar com a pandemia, em março, e deu lugar à Enfermaria Máxima de Saúde - como é chamado o hospital de campanha pela SAP - com 190 vagas. O espaço, preparado para a custódia principalmente de líderes de facções criminosas, recebeu primeiro infectados pelo vírus, profissionais da saúde, camas hospitalares e medicamentos.


Segundo o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), que integra o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 no Sistema Prisional, o Hospital Geral e Sanatório Penal Otávio Lobo foi desativado e toda a estrutura da unidade (equipamentos e profissionais) foi transferida para a Enfermaria da Unidade de Segurança Máxima, para isolamento dos internos contaminados e melhor acompanhamento pela equipe médica.


A SAP corroborou que "todo e qualquer interno ou interna com sintomas gripais, ou no processo de tratamento leve da Covid-19, passa pelo acolhimento de equipes multissetoriais na Enfermaria Máxima de Saúde". Segundo a Pasta, a unidade de saúde está "totalmente equipada e automatizada para o tratamento e cuidado com os casos suspeitos ou para tratamento de casos mais leves e moderados".


O Estado, com apoio do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), investiu R$ 28 milhões para erguer o presídio de segurança máxima, com área total de 7.273 m² e 104 celas. As obras começaram ainda em 2018. A unidade é considerada moderna, com amplo sistema de videomonitoramento e alarmes. Mas agora o equipamento não tem data para ser utilizado conforme a função original.


"O presídio de segurança máxima não será inaugurado enquanto durar a pandemia, porque está servindo de hospital de campanha para o sistema penitenciário", informou um membro do Comitê, que preferiu não se identificar.


Diário do Nordeste

PUBLICIDADE

© 2020. Portal Potiguar. Todos os direitos reservados.