Lula pede desculpas 'ao povo italiano' por não ter extraditado Battisti

Em entrevista à emissora italiana TG2 Post, nesta sexta-feira (9), o ex-presidente Lula pediu desculpas ao “povo italiano” por não ter extraditado o terrorista Cesare Battisti, condenado na Itália por assassinatos nos anos 1970. Em 2020, o petista já se dissera arrependido da decisão.

“Peço desculpas ao povo italiano, pensei que ele não era culpado, mas depois de sua confissão, só posso me desculpar. Enganei-me”, disse Lula. “Tomei a decisão baseado em uma orientação do Ministério da Justiça. E pensei que era uma decisão correta porque achei que era inocente”, completou.


Condenado à prisão perpétua na Itália por 4 assassinatos na década de 1970, quando integrava um grupo de extrema esquerda, Battisti conseguiu refúgio no Brasil por cerca de uma década, após ter-se abrigado na França. Em 2010, decisão de Lula no último dia de mandato vetou a extradição do terrorista.


Somente após preso na Bolívia em 2019 e extraditado para a Itália, Battisti admitiu a culpa nos homicídios.



O Antagonista

PUBLICIDADE