‘Ministério da Educação não deveria existir’, diz Olavo de Carvalho


O filósofo e escritor Olavo de Carvalho afirma que o mistério da Educação (MEC) não deveria existir. A fala aconteceu durante entrevista exclusiva ao Os Pingos Nos Is, da Jovem Pan, nesta terça-feira (7). Na avaliação dele, a pasta custa caro e “só dá prejuízo”. “Eu acho que o MEC não deveria existir, custa caro e não serve pra nada. Afinal, os nossos alunos tiram os últimos lugares nos testes internacionais. Pra quê existe essa instituição? Ela só dá prejuízo. Esse órgão tem que ser  fechado. Do mesmo modo, eles querem ensinar tanta coisa que não conseguem ensinar nada. É preciso simplificar e baratear”, disse.


Olavo ainda relatou ter indicado dois nomes para a pasta da Educação, Ricardo Vélez, que chegou a ocupar o cargo de ministro por três meses e o atual chanceler Ernesto Araújo. “Só indiquei dois ministro porque ele havia me convidado para ser ministro da educação e eu não aceitei. Não estou a fim de aceitar ministério nenhum. Ele não é meu inimigo ao ponto de me convidar para o cargo de ministro”, disse.


Jovem Pan

PUBLICIDADE

© 2020. Portal Potiguar. Todos os direitos reservados.