top of page

Moraes sobre as redes sociais: ‘Mercado livre de ódio e fascismo’


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, palestrou, nesta quinta-feira, no 1º Fórum Jurídico Brasil de Ideias, em Londres. Na ocasião, o magistrado defendeu responsabilizar as big techs e classificou as redes sociais como “mercado livre de ódio e fascismo”.


O grupo Voto, organizador do evento, não permitiu a entrada da imprensa no evento, que reúne autoridades do Judiciário, do Executivo, do Legislativo, e empresários brasileiros.


O evento iniciou na última quarta-feira (24) e terminou nesta sexta-feira (26), com debates e apresentações.


Moraes declarou que as big techs são monetizadas e produzem lucro, e fez uma comparação entre a atividade digital e o comércio de cocaína.


– As big techs dizem exatamente isso: que elas são grande depósitos. Não há nenhum problema. Se você tem um depósito na vida real, você aluga o depósito, e a pessoa que alugou faz de lá um laboratório de cocaína, você não tem responsabilidade por isso, você não sabia.


E concluiu:

– Agora, se você descobre e faz um aditamento no contrato para ganhar 10% da venda da cocaína, no mundo real você tem que ser responsabilizado.

Comentarios


PUBLICIDADE

bottom of page