‘Não me mate, eu tenho filhos’, implorou mulher antes de ser morta dentro de casa

Vizinhos relataram à Polícia Civil que ouviram Elinete Sousa Silva, 32 anos, gritar “não me mate, eu tenho filhos”, antes de ser morta, na madrugada desta quarta-feira (10), em uma casa no Residencial Dilma Rousseff, Zona Norte de Teresina.

O caso é investigado pelo Núcleo de Feminicídio do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), que apura se a morte de Elinete tenha sido uma vingança contra o namorado dela, com quem ela morava.


De acordo com o DHPP, o namorado da vítima é suspeito de um homicídio ocorrido em fevereiro, no residencial Dandara dos Cocais, e a hipótese é de que quem matou Elinete teria ido até a casa a procura do companheiro dela, mas ele não estava. A vítima estava sozinha.

O corpo de Elinete foi encontrado com muitas perfurações de arma branca na região do pescoço e uma perfuração de arma de fogo na testa. Até o momento, nenhum suspeito foi preso ou identificado. O companheiro da vítima ainda não foi localizado.


G1

PUBLICIDADE

© 2020. Portal Potiguar. Todos os direitos reservados.