PANDEMIA: 96% dos municípios brasileiros registraram casos de coronavírus


Foto: Sérgio Lima/Poder360

O Ministério da Saúde contabilizou 5.371 cidades brasileiras com casos confirmados de covid-19, até 4 de julho de 2020.

Isso equivale a 96,4% de todos os municípios.

Em 6 de junho, eram 4.379 cidades atingidas. O número aumentou 22,6% em pouco menos de 1 mês.

O Ministério da Saúde ressalta que a maioria dos municípios com infectados (71%) tinha até 100 casos confirmados e que 233 cidades ultrapassaram os 1.000 diagnósticos de covid-19.


Óbitos

O Brasil tinha mortes confirmadas por covid-19 em 51% das cidades até 4 de julho. São 2.840 dos 5.570 municípios do país com pelo menos uma vítima da doença.

Os números representam acréscimo de 289 cidades em comparação com a semana anterior. A informação foi divulgada pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (8).

Em 937 cidades, apenas uma pessoa morreu por covid-19. Com exceção de Santa Catarina, todas as unidades da Federação têm cidades com mais de 50 mortes pela doença.

Interiorização da Covid-19

Os dados do governo demonstram que a doença está avançando sobre o interior do país –tanto na incidência de casos, quanto no número de mortes.

De acordo com o Ministério da Saúde, 65% dos casos concentravam-se nas capitais e 35% nas demais cidades até 18 de abril. De 17 a 23 de maio, já se observava que a maioria dos casos se concentrava fora das capitais brasileiras.

Ao final da semana encerrada em 4 de julho, 52% das mortes e 63% dos casos registrados de covid-19 estavam em municípios do interior.


Mortes por data de ocorrência

O Ministério da Saúde também divulgou a data e a quantidade de mortes ocorridas até 4 de julho. De acordo com as informações disponíveis, 14 de maio se mantém com o maior número de vítimas pela doença até o momento: 988.

Outras 4.146 mortes estavam em investigação, até a publicação desta reportagem, para determinar se a causa foi o novo coronavírus. Ele foi responsável por 64,8% de todas as mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave até 4 de julho. O quadro pode ser desencadeado por outros patógenos, como a influenza.

Confira a íntegra dos dados apresentados pela pasta.




Poder 360


PUBLICIDADE