Pau dos Ferros, Natal e Parnamirim ganham escolas cívico-militares do governo federal

O Rio Grande do Norte teve três cidades cadastradas entre as 70 que deverão participar do programa de escolas cívico-militares do governo federal, segundo divulgou o Ministério da Educação nesta terça-feira (9). As cidades potiguares cadastradas são Natal, Parnamirim e Pau dos Ferros.


Os municípios são consideradas "pré-selecionadas", porque ainda precisarão atender "condições técnicas" para a implementação do programa. Segundo a divulgação do MEC, a capital e Parnamirim vão receber apoio de pessoal, enquanto Pau dos Ferros receberá recurso. Não foram divulgados os nomes das escolas.


A capital já tinha uma escola cadastrada para entrar no programa em 2020, mas o processo foi adiado por causa da pandemia da Covid-19. Em dezembro do ano passado, o governo lançou uma nova portaria para cadastro dos municípios interessados em participar do programa em 2021.


Segundo o MEC, o programa tem um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa com a participação do corpo docente da escola e apoio de militares federais e estaduais.


"Seu objetivo é melhorar o processo de ensino-aprendizagem nas escolas públicas e se baseia no alto nível dos colégios militares do Exército, das Polícias e dos Corpos de Bombeiros Militares", diz o MEC.


Os militares desempenham tarefas de apoio, enquanto que os professores e demais profissionais da educação continuarão responsáveis pelo trabalho didático-pedagógico.


Inicialmente, foram lançadas 54 vagas para 2021, mas um acordo entre o MEC e o Ministério da Defesa permitiu que a quantidade fosse ampliada para 74 instituições. O Distrito Federal e o Pará receberam 2 vagas cada um, porém ainda não informaram suas opções.


Dos 27 estados da federação, 25 participam do programa do MEC. Segundo o governo federal, a proposta é implantar 216 escolas em todo o país até 2023. Em 2020, 53 instituições de ensino aderiram ao programa.



G1

PUBLICIDADE