Flamengo busca investidores para fundar filial nos EUA ou na Europa

O Flamengo está tentando estruturar uma operação para ter uma filial em Portugal ou nos Estados Unidos. A decisão segue uma tendência no mercado do futebol de ter clubes em vários países e inaugurar uma espécie de multinacional.

Reprodução

Os planos foram detalhados pelo vice-presidente financeiro do clube, por Rodrigo Tostes, no episódio do podcast Dinheiro em Jogo desta semana. A proposta foi apresentada pela diretoria rubro-negra para o Conselho de Administração e tem avançado sob a liderança do dirigente.


O clube não pretende colocar dinheiro próprio na operação e procura investidores, ficando a cargo do clube licenciar sua marca para a filial.


Tostes afirma que o Flamengo está estruturando a operação junto a instituições financeiras. É necessário haver um banco no meio. O dirigente adiantou ainda que o clube não deve alterar sua estrutura societária.


"A história é levar o Flamengo para fora. Las Vegas foi o primeiro teste que a gente fez, que não foi bem sucedido. Mas a decisão estratégica basicamente está montada em cima de uma tendência. Na nossa visão, para os próximos dez anos, o Flamengo precisa internacionalizar a marca. A gente precisa buscar outros países e se posicionar nesses outros países", explicou o vice financeiro do clube.


Rodrigo Tostes enumerou três motivos para ter uma filial rubro-negra no exterior: Gerar receita em moeda forte, ter outra vitrine para atletas e reforçar transferências e oferecer à torcida outro "produto" que possa ser monetizado.



Rodrigo Capelo/Globo Esporte


PUBLICIDADE

© 2020. Portal Potiguar. Todos os direitos reservados.