top of page

Professores da UFERSA deflagram greve por tempo indeterminado.

Em assembleia realizada na tarde desta terça, 04, professores da Universidade Federal Rural do Semiárido, Ufersa, aderiram ao movimento de paralisação. A votação contou com 195 favoráveis e 94 contrários.

Dentre os pontos de pauta: recomposição salarial, concurso público e revogação de instruções normativas que limitam o direito de greve.

Com a adesão dos professores, o movimento ganha maior mobilização. Os técnicos já haviam deflagrado a paralisação há cerca de 80 dias.

Além da Ufersa, professores do IFRN e UFRN também paralisaram as atividades em assembleias da categoria.

Nacionalmente, o movimento já alcança 61 instituições federais, das 68 existentes no país.

Comments


PUBLICIDADE

bottom of page