top of page

Brasileiro é eleito deputado em Portugal por partido de extrema direita


Entre os novos deputados eleitos pelo Chega, o partido de extrema direita de Portugal, está um brasileiro: Marcus Santos, de 45 anos. Santos concorreu pela região do Porto.


A vencedora das eleições no domingo (10) foi a Aliança Democrática, uma coligação de partidos de centro-direita.


O Chega ficou em terceiro, no entanto, foi o partido que mais cresceu – de 12 deputados na legislatura anterior, chegou a cerca de 48. Um deles é Santos, do Rio de Janeiro.


De acordo com uma reportagem de 2023 do “Visão” de Portugal, Santos é ex-atleta de artes marciais mistas. Hoje, ele é dono de uma escola de artes marciais.


Segundo o texto, ele deixou o Brasil aos 18 para morar nos Estados Unidos. Ele está em Portugal desde 2009 e tem uma mulher e um filho portugueses.

Na época da reportagem, ele disse que considerava que o partido e ele têm “valores” semelhantes, como “defesa da família, da pátria e da propriedade privada”.


Ele disse também que há muitos brasileiros que militavam pelo Chega.

 

Chega nas eleições


O Chega teve cerca de 18% dos votos. Se o partido se aliar à Aliança Democrática, o partido de extrema direita pode formar parte de um governo de coalizão.


Até o momento, a Aliança Democrática sinalizou que não pretende fazer um acordo com o Chega.


Se a centro-direita mudar de ideia, no entanto, as coisas devem caminhar facilmente para uma coalizão: o líder da extrema direita, André Ventura, afirmou que o resultado da eleição de domingo “claramente mostra que os portugueses querem um governo da Aliança Democrática com o Chega”.


Comentarios


PUBLICIDADE

bottom of page